A História dos Núcleos de Apoio ao Saúde da Família - NASF

Conhecendo a história do NASF no Município

Cheguei ao município... Por onde começar?

Essa é a pergunta realizada por todos os trabalhadores que ingressam no NASF, entre as sensações de frio na barriga, receio de não ser aceito pelas equipes, não ter certeza do que a equipe gestora espera do meu trabalho, e tantas outras coisas... A única certeza que temos é que não existe “receita pronta”! Cada lugar é um lugar e cada momento um novo momento... Mas para não nos sentirmos “sozinho no mundo”, a proposta para a primeira experiência a ser vivenciada é um bate papo com os gestores do município para conhecer as motivações para a implantação do NASF e as expectativas desse projeto. Compreender como se deu esse processo no município, envolvendo motivações ligadas ao campo da gestão e outras justificativas para essa implantação, é fundamental para a nortear a atuação enquanto trabalhador no município.

O ponto de partida para essa investigação envolve o estudo do Plano Municipal de Saúde (buscando reconhecer questões que podem ser incorporados no processo de trabalho da equipe NASF) do Projeto NASF (enviado para aprovação no Conselho Municipal de Saúde - CMS e na Comissão Intergestores Bipartite -CIB). Esses documentos são importantes e agregam as referências técnicas e políticas sobre a política de saúde municipal, além de oportunizar o diálogo sobre as expectativas da implantação e o desenvolvimento do trabalho.

No sentido de compartilhar melhor as informações sobre o trabalho do NASF e encontrar um espaço comum de diálogo entre os que participam do cotidiano do seu trabalho, é oportuno que esse momento com a equipe de gestão também aconteça com pessoas que compõem as equipes SF da sua área adscrita, podendo ser em momento único ou distintos. O importante é conhecermos as motivações e projeções para o projeto NASF municipal e implementá-lo a luz dos princípios da Atenção Básica e do SUS e das Diretrizes do NASF.

A partir disso queremos sugerir algumas questões estratégicas a serem abordadas com a equipe de gestão local e demais participantes:

  1. Que dados e informações foram utilizadas no diagnóstico elaborado pelo município para justificar a implantação do NASF?
  2. Quais os objetivos e expectativas para o desenvolvimento do projeto NASF municipal?
  3. Como está pensada a articulação do NASF no contexto da Atenção Básica e da Rede Municipal de Saúde?
  4. O município já contou, ou conta, com equipes NASF ou de apoio matricial?
  5. Como está configurada a rede municipal de serviços e de que forma o NASF pode se inserir? (identificar quais as redes potenciais – ex: saúde mental, reabilitação, alimentação e nutrição, materno-infantil, etc.)
  6. Como é feito o acompanhamento do processo de trabalho das equipes SF?
  7. Como o NASF pode contribuir para ampliar a capacidade dessas estratégias de gestão?

Orientações:

  1. Baixe aqui o roteiro de orientação e o instrumento do produtoHistória do NASF;
  2. Após realizada a atividade, preencha o instrumento do produto a partir das anotações realizadas durante os momentos propostos;
  3. Acesse a Praça Virtual www.ead.fesfsus.ba.gov.br e envie o instrumento preenchido entre os dias 20 a 25 do mês através do link: envie seu produto aqui;
  4. Pronto, seu produto foi enviado e será avaliado pelo apoiador e pela CAA. Você receberá um comunicado informando a situação do produto, se precisa de alguma adequação ou não. Essa fase é importante para gerar o pagamento da sua gratificação, mas acima de tudo para prepararmos nosso planos de trabalho.
  5. Será muito importante também se você compartilhar, tanto no espaço NASF/FESF-SUS, quanto no Fórum Geral dos Trabalhadores, como vem sendo o desenvolvimento desse trabalho em território. Aguardamos você lá!