As vantagens de trabalhar na FESF-SUS

Aos recém-chegados a Fundação Estatal Saúde da Família,

A FESF-SUS surgiu em 2009 para ser um avanço na construção de um sistema de saúde que possibilite o acesso de sua população a uma rede de cuidados integrais. E cuidar integralmente significa cuidar dos usuários, mas também dos trabalhadores que participam diariamente da construção desse sistema.

A situação dos trabalhadores de saúde da família na Bahia, em que pesem os avanços, principalmente em relação à desprecarização do trabalho dos agentes comunitários de saúde, é caracterizada pela não garantia dos direitos trabalhistas, falta de perspectiva de inserção em uma carreira e poucas oportunidades de educação permanente. Como investir numa situação tão instável? Como ter segurança frente à interferência política nos contratos precários, sem a garantia de aposentadoria ou de licenças remuneradas?

O cenário dos vínculos trabalhistas no Saúde da Família chega a números alarmantes. Entre os médicos o nível de precarização chega a 82% dos trabalhadores, na enfermagem, 71%, cirurgiões-dentistas, são 77% com vínculos precarizados.

Os prejuízos deste cenário extrapolam a situação do trabalhador e afetam os princípios da atenção primária em saúde. Equipes instáveis acabam sofrendo alta rotatividade nas unidades de saúde, principalmente se analisarmos períodos de mudanças na gestão, afetando vínculos e prejudicando a longitudinalidade do cuidado. 47% dos municípios baianos conseguem fixar um médico da família por no máximo 01 ano!

Esses números são resultantes de uma série de estudos que realizamos em conjunto com o Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva da UFMG (NESCON-UFMG) e foi base para construirmos nosso escopo de políticas para o trabalhador da FESF-SUS. Levantamos também questões relativas a fatores de fixação e atração dos profissionais, relevância sobre o que importa para a consolidação da Estratégia Saúde da Família, etc.

Separamos alguns resultados que consideramos importantes.

Nesse mesmo estudo, foi questionado sobre o que faz o profissional desistir do emprego. O escore final foi (resposta única):

Por esta leitura da realidade é que a FESF-SUS se apresenta como uma realidade no SUS Bahia, construída com a participação ativa de todos os atores que fazem este sistema no seu cotidiano. Aprovada na maior Conferência Estadual de Saúde que o Estado já fez e percorrendo um caminho exitoso na sua implementação, passando pela Assembléia Legislativa Estadual, por mais de 100 Câmaras Municipais, consolidando no dia 04 de maio de 2009, a instituição por 69 municípios baianos, municípios co-instituidores da FESF-SUS.

A FESF-SUS inova, porque já no seu início apresenta a seus trabalhadores um Plano de Empregos, Carreiras e Salários, debatido em consulta pública, criando a Primeira Carreira Intermunicipal de Abrangência Estadual na Saúde da Família do Brasil, dialogando com a realidade apresentada acima e apontando para um cenário de segurança no emprego, garantia de todos os direitos trabalhistas e de mobilidade sem demissão entre os municípios baianos.

Que incentiva a participação do trabalhador em processos de formação sem que o mesmo necessite se desvincular do emprego, muito pelo contrário, com possibilidade até de adicional à remuneração.

Que permite a participação do trabalhador nos processos de formulação e decisão do seu processo de trabalho em conjunto com a equipe; e também a participação na instância máxima da FESF-SUS, que é o seu Conselho Curador.

A Bahia Unida por um novo Caminho para a Saúde da Família. Com esse lema, que dialogamos com vocês neste Guia, em nossa Praça Virtual, na relação com as Comissões de Acompanhamento e Avaliação dos Municípios, e nos demais espaços de interação onde estaremos JUNTOS.

Temos a convicção de que construímos um alicerce seguro para o início das atividades junto aos municípios e, por conseguinte, para a chegada de vocês, Trabalhadores FESF-SUS. Por isso, importa muito o diálogo, saber como foram recepcionados, os acertos e desacertos iniciais, os obstáculos, a relação cotidiana.

Daqui pra frente, vamos pavimentar JUNTOS, esse novo caminho.

Esse convite, para nós, representa uma das principais vantagens de se trabalhar na FESF-SUS.